Arquivo da categoria: Corrupção

Como o FMI e o Banco Mundial para desenvolvimento da economia estimulam o aumento do turismo sexual

Embora a novela tenha seu crédito por trazer a público a temerosa questão da escravidão sexual no mundo, ela apenas toca levemente nas paredes das masmorras da fortificação degradante da prostituição. Os governos e a polícia precisam espremer sem piedade a prostituição internacional e seus proxenetas. É preciso que haja um esforço das forças policiais, dos educadores, das frentes médicas e de organismos de reinserção na sociedade para que se enfrente esta chaga da humanidade. E a resposta está nas declarações das próprias vítimas:

Richard Poulin – De acordo com recente pesquisa realizada em Vancouver, uma parcela grande (95%) das pessoas prostituídas entrevistadas deseja deixar a prostituição. (Uma pesquisa semelhante realizada em escala internacional confirmou que 92% das mulheres prostituídas desejam deixar a prostituição.) Esta pesquisa também evidenciou as necessidades imediatas dessas mulheres, em sua maioria autóctones (52%). Aproximadamente

  • 82% delas disseram precisar de um tratamento de desintoxicação (droga ou álcool);
  • 66% dizem precisar de uma moradia ou de um lugar seguro;
  • 67% querem uma formação profissional;
  • 41%, cuidados médicos;
  • 49%, cursos de autodefesa;
  • 58%, serviços de aconselhamento;
  • 33%, assistência jurídica;
  • 12%, serviços de creche para crianças; e
  • 4%, um serviço de proteção física contra os proxenetas.

A transformação de um ser humano em mercadoria prostitucional significa não somente sua coisificação, mas também sua inserção em relações de submissão sexista e de subordinação mercantil. Alguém se torna uma pessoa prostituída em consequência de um itinerário caótico, que fragiliza, vulnerabiliza e destrói. As brutalidades e outras violências, principalmente as violências sexuais, mas também as violências psicológicas, têm como consequência o fato de instituir a sujeição e de fazer com que a resignação se sobreponha a qualquer veleidade de contestação ou de revolta.

O caso de amor entre a prostituição internacional e o capitalismo. Entrevista especial com Richard Poulin

“A prostituição gerou uma indústria sexual de dimensões mundiais, onde atualmente representa uma verdadeira potência econômica”, constata o coordenador do Instituto de Estudos e Pesquisas Feministas da Universidade de Ottawa, no Canadá.

“Ela [a indústria do sexo] constitui 5% do produto interno bruto da Holanda, 4,5% na Coreia do Sul, 3% no Japão e, em 1998, a prostituição representava de 2% a 14% do total das atividades econômicas da Indonésia, Malásia, Filipinas e Tailândia”, afirma Ricahrd Poulin. Em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line, o pesquisador destaca que a prostituição está diretamente relacionada às estratégias de consumo, exploração e a lógicas análogas à escravidão. “Os indivíduos estrangeiros prostituídos situam-se no nível mais baixo da hierarquia prostitucional, são social e culturalmente isolados e exercem a prostituição nas piores condições possíveis, sendo ao mesmo tempo submetidas a diferentes formas de violência, tanto no cotidiano prostitucional quanto no transporte de um país para o outro”, argumenta.

 

 Richard Poulin (foto) é sociólogo e professor titular da Universidade de Ottawa. Dedica-se a temas relacionados ao feminismo, sobretudo às pesquisas de direitos humanos e exploração sexual de mulheres e crianças. É autor de 11 livros e dezenas de artigos sobre o tema. Suas obras mais recentes são Les meurtres en série et de masse, dynamique sociale et politique (Montréal, éditions Sisyphe, 2009), Exploitation sexuelle, crime sans frontières (Paris, Les éditions du GIPF, 2009) e Poulin, R. avec la coll. de Mélanie Claude, Pornographie et hypersexualisation. Enfances dévastées (Ottawa, L’Interligne, 2008).

Confira a entrevista.

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

A ONU acordou para as violações cometidas em Belo Monte

Acordou e chamou a atenção de diversos ministérios brasileiros, em uma sabatina realizada em Genebra, na Revisão Periódica Universal. O Peru foi um dos países que mais representou nossos índios, levando aos conselhos da ONU sua preocupação genuína de que seja paralisada a construção de Belo Monte até que as comunidades indígenas sejam ouvidas segundo as recomendações da Organização.

Neste artigo publicado originalmente no site da Carta Maior, Bia Barbosa traz a notícia que é uma Luz àqueles que buscam o respeito aos homens e à Natureza. Você pode ler aqui e visitar o site com o artigo original:

Conselho da ONU alerta Brasil sobre violações causadas por grandes obras e megaeventos esportivos

Em sabatina realizada em Genebra, delegação brasileira recebeu recomendações de várias nações sobre a proteção dos direitos dos indígenas na realização de grandes obras de infra-estrutura. País também foi alertado sobre remoções forçadas geradas por obras da Copa e Olimpíadas. Governo tem até setembro para justificar com quais recomendações se compromete ou não.

Bia Barbosa_Data: 30/05/2012

Nesta quarta-feira (30), o Conselho de Direitos Humanos da ONU publicará um relatório preliminar com todas as recomendações feitas ao Brasil por 78 países que integram o sistema das Nações Unidas. Na última semana, em Genebra, eles participaram da sessão de revisão dos registros de direitos humanos do Brasil, que ocorre a cada quatro anos e meio, num processo intitulado Revisão Periódica Universal (RPU). Todos os 193 países que integram a ONU passam periodicamente por este mecanismo. Depois de questionado, o país tem o direito de apresentar as ações realizadas para melhorar a situação dos direitos humanos em seu território.

A delegação brasileira que participou da sabatina na Suíça foi composta de vários ministérios, além de representantes do Poder Legislativo e Judiciário. Foi a segunda vez que o país passou pela Revisão Universal. Os temas debatidos resultaram do monitoramento da ONU sobre o país neste período, de um relatório preparado pelo próprio governo federal e também por contribuições da sociedade civil brasileira. Ao todo, mais de 50 entidades encaminharam informações ao Conselho de Direitos Humanos da ONU para contribuir com a avaliação.

Um dos temas foco de questionamentos dos países foi o impacto das grandes obras sobre os direitos das comunidades tradicionais no Brasil. O Peru, por exemplo, cuja população indígena é significativa, apresentou grande preocupação com os projetos de infra-estrutura desenvolvidos no âmbito do governo federal. A delegação peruana recomendou que o Brasil realize consultas públicas reais e de forma apropriada com as comunidades afetadas, sobretudo os povos indígenas, pela construção de estradas, ferrovias e hidrelétricas.

Continuar lendo

Etiquetado , , , , ,

Belo Monte – Anúncio de uma Guerra

Se você está aqui, já entendeu que não escolhemos o financiamento coletivo por acaso. Mais do que um filme, queremos que “BELO MONTE – Anúncio de uma Guerra” seja um ato político da sociedade, uma luta pelo acesso à informação e pelo direito de participar das decisões do país.
http://catarse.me/pt/projects/459-belo-monte-anuncio-de-uma-guerra/video_embed

http://catarse.me/pt/projects/459-belo-monte-anuncio-de-uma-guerra/embed

 

http://catr.se/tBVpgC

Direção: André D’Elia
Produção Excutiva: Beatriz Vilela, Francisco D’Elia
Direção de Fotografia: Rodrigo Levy Piza, Federico Dueñas
Direção de Som: Téo Villa, Diego Depane
Desenho Gráfico: Federico Dueñas
Montagem: Mauro Moreira
Ass. de Montagem: André Souza
Comunicação e Marketing: Digo Castello, Daniel Joppert, Caio Tendolini

Etiquetado ,

Os inimigos do Brasil, ou

DEPUTADOS QUE ASSINARAM O REQUERIMENTO EM FAVOR DA VOTAÇÃO DO CÓDIGO FLORESTAL

8/12/2010

Da redação da Frente Parlamentar Ambientalista

Os únicos contrários a votação do Código Florestal foram os Líderes do PV, Edson Duarte, do Psol, Ivan Valente e do PT, Fernando Ferro. O deputado Ivan Valente chegou a assinar em protesto na própria lista CONTRA a votação. O Líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza, apesar da orientação da bancada, votou a favor do requerimento.

Segundo o representante das Ongs, Mário Mantovani: “Tudo indica que já está sendo cobrada a fatura de apoio aos candidatos nas últimas eleições e por isso, ruralistas tentam desesperadamente aprovar o Código.  O requerimento de número 7.537/2010, que pede aprovação em caráter emergencial do PL1.876/2009 (Código Florestal), foi apresentado pelo Dep. Sandro Mabel,  do PR de Goiás. O deputado Mabel foi um dos cassados por causa do mensalão mas foi absolvido pela Comissão de Ética da Câmara por falta de provas.  Ele foi o primeiro deputado a escapar da cassação entre os 14 parlamentares processados por quebra de decoro parlamentar e envolvimento com o “mensalão”. Mas ultimamente voltou às páginas dos jornais por problemas de desvio de dinheiro das emendas parlamentares.

Confira a lista dos líderes partidos que assinaram a lista em favor da votação do pedido de urgência do Código Florestal:

Lider do DEM, Paulo Bornhausen, que representa 56 parlamentares. Telefone da liderança 3215-9262.

Líder do PSDB, deputado João Almeida, que representa 58 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9345.

Líder do PR e autor do requerimento, deputado Sandro Mabel, que representa 43 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9550.

Líder do PP, deputado João Pizzolatti, que representa 40 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9421.

Líder do PDT , deputado Paulo Pereira da Silva, que representa 23 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9700.

Líder do PTB, deputado Jovair Arantes, que representa 21 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9502.

Líder do PSC, deputado Hugo Leal, que representa 17 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9761.

Líder do PPS, deputado Fernando Coruja, que representa 15 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9600.

Líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves, que representa 89 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-9180.

Líder do PCdoB, deputada Vanessa Grazziotin, que representa, 12 parlamentares. Telefone da liderança: 3215-5587.

Etiquetado , ,

A Guerra e as justificativas – por Mike Prysner

Preciso de poucas palavras antes que você assista o vídeo. Você é capaz de discordar de alguma coisa que Mike Prysner diz?

Etiquetado , , ,